Doação de livros para bibliotecas Hans e Milliet

A finalidade foi doar um exemplar do livro "Memórias do Tatuapé" a cada uma daquelas instituições públicas.

Autor do livro “Memórias do Tatuapé” faz visita às bibliotecas do bairro. As primeiras a receberem as doações foram a Hans e Milliet.

Verônica Franc

Com o objetivo de divulgar aos estudantes e pesquisadores que buscam informações sobre o Tatuapé, que por sua vez engloba o Jardim Anália Franco e outros bairros como a Vila Gomes Cardim, o jornalista Gerson Soares, escritor do livro “Memórias do Tatuapé”, visitou duas bibliotecas no dia 15 de fevereiro com a finalidade de doar um exemplar a cada uma daquelas instituições públicas.

“Meu objetivo é que o livro seja conhecido e o seu conteúdo discutido, estudado”, revelou depois das visitas. “O primeiro volume, se refere à descoberta dos portugueses quanto ao planalto que viria ser famoso e se tornaria um dos centros mundiais de economia, gastronomia, diversão entre outras facetas peculiares que se tornou a cidade de São Paulo. O Tatuapé guarda em sua história um pedaço de tudo isso”, frisou.

Bibliotecas

A Biblioteca Hans Christian Andersen, sob a coordenação de Elisângela Alves Silva, conta com aproximadamente 33 mil títulos, constituídos por livros de literatura e informação, revistas, atlas, multimídia, entre outros. Agora ela também poderá oferecer aos pesquisadores o livro “Memórias do Tatuapé”. Subintitulado como “Uma viagem às origens nos séculos XV a XVII”, o primeiro volume da obra fará parte desse acervo.

No mesmo dia, o autor esteve na Biblioteca Paulo Sérgio Duarte Milliet, que é coordenada pela bacharel em Biblioteconomia e Documentação, Angélica Inês Azevedo Albertini. Inaugurada no dia 7 de setembro de 1956, a biblioteca possui 37 mil exemplares constituídos por livros de literatura e exemplares diversos, assim como a biblioteca Hans Christian Andersen. O livro “Memórias do Tatuapé” também passará a integrar-se aos muitos títulos à disposição do público.

Com o sucesso das vendas da 1ª edição – restam menos de 150 exemplares – o autor já está escrevendo o segundo volume. “Cumprimos as metas estabelecidas: lançamento em dezembro, divulgação mais intensa até março e continuar a obra a partir daí”, expõe. O livro à venda nas bancas de jornais em pontos estratégicos do bairro Tatuapé ou através deste site e recebê-lo gratuitamente em casa.

 


Foto (E): A funcionária de carreira e Coordenadora da Biblioteca Milliet, Angélica recebeu o livro “Memórias do Tatuapé”.
Foto (D): Funcionária da biblioteca mostra outra obra do autor pela qual se encantou (“Vila Maria Zélia – Uma ilha na Pauliceia”); Elisângela, coordenadora da Hans e outra antiga funcionária que participou da entrega do livro “Memórias do Tatuapé”.
Share This